Confira como fazer a manutenção preventiva de equipamentos elétricos

Confira como fazer a manutenção preventiva de equipamentos elétricos

Quando a boa performance de uma atividade está ligada à qualidade do maquinário elétrico, é fundamental que haja uma preocupação a mais com a manutenção dessas ferramentas.

Para evitar danos maiores dentro da empresa, uma boa prática é a manutenção preventiva de equipamentos elétricos: dessa forma, você consegue manter uma inspeção regular, aumentando a durabilidade das máquinas e reduzindo a chance de algum problema maior acontecer — e comprometer o andamento da atividade!

Quer entender um pouco mais sobre manutenção preventiva? Hoje vamos falar sobre isso! Acompanhe!

A prevenção como forma de segurança

A conservação dos bens de uma empresa deve ser sempre prezada pelos funcionários, mas principalmente pelo gestor! Por isso, é importante desenvolver uma gestão empresarial preocupada com o estado e a qualidade dos equipamentos elétricos usados no dia a dia da atividade.

Assim, desperdícios com a manutenção corretiva são reduzidos: com a checagem regular dos equipamentos, fica mais fácil identificar pequenos erros e resolvê-los antes de comprometer todo o funcionamento dessas ferramentas.

A ideia é promover práticas para se precaver, garantindo um melhor fluxo de trabalho e minimizando efeitos de eventuais problemas maiores com esses bens.

Boas práticas para fazer a manutenção preventiva de equipamentos

Você já deve ter entendido a função de uma manutenção preventiva, mas como fazer para adotar essa cultura no negócio? Alguns pequenos passos podem lhe ajudar a entender sobre esse processo!

Verificação básica

O passo inicial é determinar uma rotina para execução das inspeções, envolvendo a observação visual de algumas condições específicas, bem como, quando necessário, os reparos que podem ser prontamente solicitados.

Os pontos de maior importância aqui, são a ventilação, limpeza e integridade dos materiais, requisitos básicos que, quando não observados, podem comprometer o funcionamento de qualquer equipamento elétrico.

Uma equipe de suporte eficiente é sempre uma boa estratégia para fazer essa checagem periódica.

Análise de corrente e tensão

Corrente e tensão são duas características que devem ser respeitadas para garantir a expectativa de vida dessas ferramentas.

A corrente, por exemplo, determina a capacidade térmica: o controle da temperatura vai variar de acordo com as especificidades de cada material e deve ser respeitado para um funcionamento correto.

A tensão funciona de forma similar: tensões abaixo ou acima do nível requerido podem comprometer o desempenho do equipamento.

Limpeza

Apesar de parecer algo bem superficial, manter as ferramentas limpas é uma ótima forma de promover a manutenção preventiva de equipamentos elétricos.

A sujeira pode reter umidade, provocando um curto-circuito, bem como pode limitar a troca de calor com o ambiente, promovendo um superaquecimento.

Assim, uma simples conferência regular pode evitar que problemas simples acarretem um dano maior para sua empresa!

Os efeitos de uma manutenção preventiva

O foco principal de gestores preocupados com a manutenção preventiva é evitar danos maiores — que poderiam ser evitados — à atividade. Essa é uma decisão estratégica que auxilia o controle financeiro e o fluxo do serviço.

Ao adotar essa postura, gerir ferramentas elétricas — suscetíveis a constantes problemas — se torna uma tarefa fácil de ser resolvida, dando mais segurança tanto para o próprio negócio, quanto para os seus funcionários, que terão um local de trabalho mais seguro.

Falhas elétricas podem provocar riscos graves, por isso é bom manter a atenção.

Se você gostou de aprender um pouco mais sobre manutenção preventiva de equipamentos elétricos, não deixe de conferir este artigo para conhecer os principais desafios para as empresas de locação de equipamentos!

Compartilhe este post!

Nenhum comentário - Quero comentar!

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Deixe seu comentário

Meio